SAAE garante segurança, controle e qualidade da água servida aos saltenses

SAAE faz controle diário interno para garantir a qualidade e segurança da água servida

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Salto (Saae) garante que há em nosso município um controle rigoroso da qualidade do tratamento da água coletada nos mananciais do Piraí, Buru e Conceição e distribuída em toda a cidade. “Cumprimos integralmente a Portaria n. 5 do Ministério da Saúde e fazemos as análises laboratoriais da água produzida em Salto”, explica Pérsio Augusto de Paula, superintendente.
Estudo do Ministério da Saúde, divulgado em abril, alerta para a necessidade do país discutir e controlar o uso de agrotóxicos, identificados na água servida em 25% das 1396 cidades analisadas entre 2014 e 2017.
Em Salto, segundo o estudo, foram detectados 27 agrotóxicos nas amostras e apenas um deles em um nível acima do recomendado, o metolacloro (usado no controle de superficial de gramíneas anuais e algumas plantas daninhas de folhas largas em uma série de culturas, segundo estudo da Embrapa de 2008). “Tal distorção não mais existe. Nos relatórios de 2018 todos os elementos encontrados estão abaixo dos limites máximos permitidos”, apontou Pérsio.
Na região, Itu também teve identificados 27 agrotóxicos na água servida aos seus moradores, dos quais, 18 estavam em níveis acima do recomendado, inclusive os que podem causar doenças crônicas graves.
Indaiatuba, uma das mais desenvolvidas em termos de coleta, tratamento e distribuição de água, também teve 27 agrotóxicos identificados em amostras, dos quais 11 estavam acima do limite recomendado. Em Elias Fausto, mesmo com os produtos detectados, nenhum deles estava acima dos limites seguros.
Controle – Pérsio afirma que em Salto são realizadas análises diárias em laboratório próprio, de hora em hora e testes mensais de níveis bacteriológicos, em laboratórios externos.

Além disso, a cada seis meses, o SAAE faz análises completas da água diretamente nos mananciais e todos esses resultados são enviados ao Ministério para controle. “É preciso frisar que o Ministério da Saúde alerta nesse estudo a urgência do país controlar melhor o uso de agrotóxicos porque eles estão nos corpos d´água e podem causar sérios prejuízos à população”, apontou o superintendente.
Fale sempre com o SAAE: 4602-6370.
Veja mais do SAAE na internet: www.saaesalto.sp.gov.br ou no facebook: SAAE Salto.

Fechar Menu