Serviços prestados pelo SAAE ajudam Salto a ser a 7ª cidade do país com melhor saneamento

Ranking ABES de Saneamento
Água tratada na ETA Bela Vista atende 85% da população saltense

 

A Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) divulgou neste mês o Ranking ABES da Universalização do Saneamento.

Em síntese, o estudo foi feito com base em dados de 1868 municípios fornecidos ao Sistema Nacional de Informações de Saneamento.

Assim sendo, neste novo estudo, Salto está em 7º lugar entre os 33 maiores municípios brasileiros que integram o grupo “rumo à universalização”, com a nota de 499,30, de um total de 500 pontos.

Por outro lado, em 2018 Salto obteve a nota de 495,31, e aparecia na 19ª colocação.

Neste estudo a vizinha Itu integra esse grupo também, na 29ª colocação, com a pontuação total de 492,80.

Indaiatuba, por outro lado, está no grupo de 46 cidades de grande porte que têm “empenho para a universalização”, com nota de 446,70.

Dados de Salto: O estudo da ABES 2019 mostra que Salto tem, segundo dados do SNIS, 100% de universalização da água e 99,30% de coleta de esgoto.

Do esgoto coletado, os dados mostram que há tratamento em 100%. O serviço de tratamento é prestado pela Conasa Sanesalto (clique aqui e veja o site da empresa).

A coleta de resíduos de Salto, 100% mecanizada, abrange 100% da população e há a destinação adequada em 100%.

O serviço é prestado pela CSO Ambiental. (Clique aqui e veja o site da empresa)
Por outro lado, o estudo mostra a relação entre saneamento básico e internação da população. A taxa de Salto é de 6.
A pontuação final de Salto é de 499,30. Acima de Salto estão os municípios de Birigui, Santos, Curitiba, São Caetano do Sul, Rio Claro e Piracicaba.

Entenda – O Ranking faz avaliação do setor no Brasil e apresenta o percentual da população das cidades brasileiras com acesso aos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto e de resíduos sólidos.

O ranking também aponta o quanto de esgoto recebe tratamento e se os resíduos sólidos recebem destinação adequada.

A metodologia permite saber o quão próximo cada cidade está da universalização do saneamento.

SAAE Salto
Água tratada na ETA do João Jabour leva água para moradores da Região Noroeste
Fechar Menu